Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
a cat that is lying down in the dark

Lobo-marinho
(Monachus monachus)

Esta espécie é também conhecida como “Foca-monge-do-mediterrâneo”, na Madeira é mais conhecido por Lobo-marinho e é o nome dado à colónia residente na Madeira pelos primeiros exploradores. Desde estes primeiros tempos, os Lobos-marinhos eram caçados.

Há muitos anos, eram abundantes e em grande número na costa sul da ilha, em especial Câmara do Lobos, daí o nome derivado à grande colónia que outrora residia nesta baía.

Desde estes primeiros tempos, os Lobos-marinhos eram caçados e o seu número diminuiu drasticamente. O seu longo ciclo de vida e elevada vulnerabilidade apenas permite uma recuperação muito lenta das populações.

Hoje em dia, a espécie é talvez a mais ameaçada de extinção no mundo.

Informação geral

Tamanho dos adultos: Machos até 2,5m, fêmeas mais pequenas.

Presa: Come uma diversidade de peixes, crustáceos e moluscos (polvo, lula).

Comportamento e ciclo de vida: Caçam em zonas costeiras a profundidades entre os 50m – 70m ou em águas mais costeiras. Reproduzem-se em zonas costeiras isoladas, como costas rochosas, tornando raras as observações. As fêmeas atingem a maturidade sexual por volta dos 3/5 anos de idade e os machos com 4/5 anos. A cópula ocorre na água mas as fêmeas vão a terra para dar à luz, escolhendo frequentemente grutas abrigadas para proteger as suas crias. O tempo de gestação é entre os 9 e os 11 meses. A quantidade de crias por ano depende em grande parte da disponibilidade de alimentos e do estado físico da fêmea, mas em geral consiste em uma cria por ano. As crias são amamentadas durante cerca de 4 meses.

Características distintivas: Corpo longo e esguio com barbatanas curtas, testa pequena e plana; cor dorsal castanha-escura uniforme e cor ventral mais clara.

Alcance: Os Lobos-marinhos vivem em águas tropicais e temperadas. A distribuição geral de focas desta espécie (Monachus monachus) acontece no Mar Mediterrâneo e noroeste de África.

Distribuição Madeira: vista principalmente nas águas costeiras das Ilhas Desertas (Reserva Natural) e nas águas entre o Sudeste da Madeira e as Ilhas Desertas. Actualmente, existem aproximadamente 40 indivíduos nas Desertas, provavelmente a única população a registar um crescimento a nível mundial. De vez em quando há avistamentos na costa sul da Madeira.

Ordem: Pinnipedia; Família: Phocidae (Focas verdadeiras); Género: Monachus (Focas-monge).

Ao todo, há três espécies distintas de focas-monge:
– A Foca-monge-do-Mediterrâneo (Monachus monachus, Hermann, 1779) é estimada em menos de 500 indivíduos em todo o mundo. A população mundial estimada de Focas-monge-do-Hawaiian (Monachus schauinslandi, Matschi, 1905) é de 500-1000 indivíduos. As Focas-monge-das-Caraíbas (Monachus tropicalis, Grey, 1850) que se crê estarem extintas (o último avistamento confirmado foi em 1952).

Ameaças: destruição do habitat natural; crescente poluição marinha; pesca excessiva e perturbação por actividades turísticas como o mergulho submarino. População local registada como criticamente ameaçada pela UICN.

Medidas de protecção da Madeira: Reserva Natural das Ilhas Desertas criada em 1992.

Skip to toolbar