Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
a close up of an animal

Cachalote
(Physeter macrocephalus)

O Cachalote é a maior baleia de dentes e o maior predador com dentes da Terra. Os Cachalotes adultos podem atingir um comprimento até 18 metros e podem pesar até 50 toneladas.

Podem suster a respiração por mais de uma hora e podem atingir profundidades de quase 2500 metros. Os machos adultos consomem cerca de uma tonelada de comida todos os dias e podem viver até aos 80 anos.

Os Cachalotes vivem em grupos com estruturas sociais complexas, com as fêmeas formando grupos matriarcais que muitas vezes contêm vários animais jovens e mesmo pequenas crias. Os machos mais jovens e os machos imaturos juntam-se para formar “grupos de solteiros” antes de viverem uma vida mais solitária como adultos maduros, juntando-se apenas temporariamente a grupos na época de reprodução.

O nome inglês destas baleias pode ser atribuído ao falso pressuposto dos baleeiros, de que estes animais tinham um reservatório de esperma na sua cabeça. Sabe-se hoje que este reservatório é de facto um órgão, conhecido como espermacete, que ajuda as baleias a mergulhar, navegar, caçar e comunicar.

Ouça a vocalização deste cetáceo:

Informação geral

Tamanho dos adultos: 11m-18m

Presas: grandes cefalópodes, peixes maiores

Comportamento: Frequentemente é encontrado imovel à superfície, descansando e socializando entre mergulhos. São geralmente indiferentes aos barcos de observação de cetáceos mas ocasionalmente aproximam-se dos barcos por curiosidade, particularmente as crias e os animais mais jovens. Por vezes, são vistos a emergir à superfície.

Alcance: Global. São normalmente encontrados em águas pelágicas profundas, mas também se aproximam de zonas costeiras ou ilhas se a profundidade da água for de pelo menos 200 metros. Migram para os pólos no Verão, com machos mais velhos a viajar frequentemente através de oceanos inteiros e a atravessar o equador. As fêmeas permanecem em latitudes tropicais e subtropicais. Há populações únicas que permanecem na mesma região durante todo o ano.

Madeira: Pode ser observada ao longo de todo o ano.

Características distintivas: Cabeça grande, rectangular, que pode perfazer um terço do comprimento total do corpo. Os cachalotes têm o maior cérebro de qualquer animal. Apenas o maxilar inferior estreito tem dentes. O espiráculo tem a forma de uma fenda, e é posicionado no lado superior esquerdo da cabeça. O seu sopro é direccionado para a frente e ligeiramente para a esquerda. A sua pele cinzenta escura tem sulcos profundos. Ficam mais pálidos à medida que envelhecem. Os Cachalotes têm uma série de cristas em vez de uma barbatana dorsal. As suas barbatanas caudais largas e profundamente dentadas sobem acima da superfície quando começam a mergulhar.

Peculiaridade: Âmbar-cinzento: Uma substância sólida constituída pelos resíduos dos restos não digeridos das lulas, produzidos nos intestinos de alguns animais. Era anteriormente um ingrediente valioso na indústria dos perfumes.

Taxonomia: Subordem: Odontoceti (Baleias de dentes); Família: Physeteridae (Cachalotes)

Ameaças: Difícil de estimar as populações mundiais. Apesar da sua recuperação da intensa actividade baleeira comercial, a espécie ainda está registada como quase ameaçada. São ainda ameaçadas por colisões de barcos ou emalhamento em redes de pesca. Também foram relatados arrojamentos devido à poluição sonora com animais contendo frequentemente plástico no seu intestino. O seu único predador natural é a orca.

Skip to toolbar