Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
a person wearing a hat

Rafael Gomes
Manutenção e co-fundador

Se pensarmos bem, a Lobosonda viu as sua origens começarem no sentimento de nostalgia. Rafael conhecia o nosso barco tradicional, o Ribeira Brava, desde a sua infância e viu-o novamente em 1977, quando trabalhou como professor na Calheta.

Em 2000, Rafael voltou a encontrar o barco em Câmara do Lobos e, nessa altura apresentava já bastante deterioramento, estando em terra esperando pelos seus últimos dias e Rafael não quis que este velho e tradicional barco fosse demolido.

Mas o seu destino chegou de alguma forma diferente! Rafael resgatou-o e nos três anos seguintes pôs o seu amor nos detalhes e muitas horas de trabalho no barco, para o devolver à sua glória original.

Uma vez que a reconstrução de um barco tão antigo é bastante dispendioso, Cláudia teve a ideia de levar os clientes ao mar para lhes mostrar a beleza da Madeira e do oceano, uma forma de reaver de volta o dinheiro investido. Assim, houve primeiro a restauração, depois a ideia e em 2003 nasceu Lobosonda.

O trabalho árduo de Rafael em todos estes anos tornou possível, a tantos clientes, poderem desfrutar da experiência especial de estar no mar a bordo de um barco de pesca tradicional da Madeira, em todo o seu explendor. O nosso Ribeira Brava é um dos últimos barcos de pesca típicos da Madeira, pelo que a reconstrução deste barco especial, uma verdadeira obra-prima, é algo de que Rafael pode estar muito orgulhoso. Deu aos nossos, muitos, clientes e à nossa tripulação horas infinitas de euforia e alegria a bordo.

Em certa altura Rafael trabalhou como guia, vigia e ocasionalmente como capitão no Ribeira Brava. Eventualmente decidiu retirar-se dos afazeres diários da Lobosonda, mas continua a ser o responsável pelo departamento de manutenção. Uma vez que este barco de madeira muito particular requer competências especiais, ele trata pessoalmente da sua manutenção todos os anos e, desde 2012, faz o mesmo com o nosso barco semi-rígido Stenella.

O trabalho de Rafael é feito pacificamente e, independentemente do que ele tem para fazer, ele é muito preciso e dá sempre o seu melhor. Para ele é também importante que, no futuro, a filosofia da empresa seja mantida pela pessoa certa.

O cetáceo favorito de Rafael é o Golfinho-riscado. Ele fica fascinado pela sua rapidez e pelo facto de ser muito difícil observá-los, uma vez que mantêm distância dos nossos barcos, tornando-se um desafio excitante.

Skip to toolbar